Resoluções de Ano Novo para 2020

em

Antes de mais, bom ano. Que seja um excelente ano, com muita saúde e repleto de sucessos.

Ainda antes de fazer a análise ao ano que agora terminou e porque o novo ano tem prioridade, vamos lá falar do que espero de 2020.

Nunca fui uma pessoa de resoluções de ano novo. O meu desejo na passagem de ano sempre foi deixar de fumar, mas que nunca foi concretizado até setembro de 2019. Não é que esteja a contar mas faz hoje 107 dias que deixei de fumar, evitei 2368 cigarros e poupei 533€, bem como 9d20h48m de vida. Eu não estou a contar mas tenho uma app que está!

Apesar de não ser muito dado a resoluções de ano novo, reparei que é quase regra que quem tem um blog tem que fazer um post com as suas resoluções e eu este ano tenho um blog, por isso, aqui fica. Estes são os meus desejos/objetivos para 2020:

Saúde

Praticar mais exercício físico

Este ano estou decidido a praticar mais exercício físico, sendo que o “mais” pode ser substituído por “algum”. O exercício que tenho praticado nestes últimos 2 anos tem sido apenas caminhada, do sofá para a mesa de jantar e volta.

O meu peso até está dentro dos valores normais. Aliás, até há quem queira ter este corpinho, nomeadamente, as duas agências funerárias cá da zona, mas sinto-me um pouco enferrujado.

Quero começar a correr. Não o correr para conseguir apanhar o comboio, que às vezes tem que ser nos dias de maior preguiça.

Quero correr pelo exercício, para suar, para cansar, para dormir melhor e melhorar o sistema cardiovascular. Está na moda e eu moro num local com excelentes condições para isso.

Vou tentar começar por ir duas vezes por semana no início. Tenho que escolher bem os dias. Não é que eu seja uma pessoa comodista e habituada ao conforto, nada disso. É que nesta altura do ano é frequente estar frio e a chover e eu tenho duvidas que as minhas sapatilhas agarrem bem ao piso molhado e segurança acima de tudo… sim, é isso… Mas estou decido a tentar o meu melhor.

Consumir menos bebidas alcoólicas

Dito assim soa mal, parece que sou uma pessoa que se mete frequentemente nos copos. Mas é isso mesmo.

Não gosto de água. Não sabe a nada e não vai bem com nenhuma comida. Além disso diz-se, e é verdade que eu já me informei, que é na água que os peixes fazem xixi, por isso evito.

Não cozinho todos os dias, mas não há nada como estar na cozinha a grelhar uns bifes ao mesmo tempo que bebo uma ou outra cerveja, um copo de vinha branco, etc.

Não há melhor remédio para a depressão do que, depois de um bom jantar, beber um whisky ao lado da nossa cara metade e relaxar um pouco antes de mais um dia de trabalho.

Acontece que a seguir aos cigarros, o álcool é o pior veneno que há. Faz mal à saúde e está a ficar cada vez mais caro, porque há medida que a idade avança, já não é qualquer coisa que nos satisfaz (já não é como nos tempos da universidade quando marchava tudo). Além disso engorda e não é pouco.

Assim, este ano, quero deixar as bebidas alcoólicas apenas para os fins de semana. Excepto quando há visitas ou quando somos nós a visitar alguém. Quero fazer esta redução o mais possível sem afetar a minha imagem…

Profissional

Motivação

Eu gosto do meu emprego. Não é o emprego mais desafiante do mundo mas também não me causa muito stress.

Acho que há alturas na vida em que uma pessoa pode e deve focar-se na carreira, mas eu estou há uns anos numa fase em que dou toda a prioridade à família, pelo que o trabalho raramente vem em primeiro lugar.

O problema é que estes dois fatores, a falta de desafios e a minha falta de interesse, fizeram com que eu me sinta agora um pouco (ou muito) acomodado e isso também se reflete na qualidade do meu trabalho.

Não tenho grande interesse em mudar de emprego. Já passei por muitos e já sei que não há o emprego perfeito. Por isso, vou apostar em automotivar-me e continuar ser o melhor naquilo que faço.

Familiar

Atividades em família

Este ano que agora terminou foi talvez o ano em que menos atividades fiz em família.

Não fiz muitos passeios, visitas, caminhadas, seja o que for. Foi, por isso, um ano muito caseirinho.

Eu sou uma pessoa muito caseira. Adoro estar em casa e fazer nada. Não gosto de confusões, trânsito, grandes aglomerados de pessoas, etc.

Mas tenho noção que os outros gostam, por isso, este ano vou-me esforçar para arranjar atividades para fazermos em familia e no exterior.

Et voilá, estes são os meus objetivos pessoais para o novo ano. Sim, tudo básico, nada de realmente entusiasmante.

Relativamente aos meus objetivos financeiros, já falei nos meus objetivos de investimento neste post.

Os restantes objetivos financeiros serão estabelecidos apenas depois de feita a análise ao ano que terminou.

Mais uma vez, desejo-vos um novo ano em grande, com muita saúde e muitos sucessos e que nunca se arrependam do que fizeram mas sim do que deixaram por fazer.

até já.

RBhttps://www.casacomtodos.com
Informático, de profissão e vocação, adora fazer caminhadas, correr, ver séries e ler livros de finanças pessoais. Destas, apenas 2 são mesmo verdade.

Deixar um comentário

ATUALMENTE A LER

[td_block_16 sort=”popular” td_ajax_preloading=”preload” custom_title=”MAIS POPULARES”]

COMENTÁRIOS RECENTES