Definir Objetivos

em

A próxima tarefa para elaborar o meu plano financeiro é definir os objetivos e mtas que pretendo alcançar dentro de um determinado prazo.

O que são Objetivos?

Objetivos são apenas sonhos, até que você realize ações para alcançá-los.

Além de definir os objetivos, devem ser identificadas as ações necessárias para alcançá-los e definidas as métricas corretas para medir o seu grau de cumprimento dentro do prazo estabelecido.

Os objetivos devem ser específicos, mensuráveis, atingíveis, realistas, com um prazo bem definido. Eles devem ser revistos periodicamente, conforme estabelecido no plano financeiro.

Como referi num artigo anterior, há algum tempo que tenho o hábito de registrar as minhas despesas diárias e definir um orçamento mensal. Mas nunca tive o hábito de parar de gastar porque meu orçamento me dizia que eu já não tinha dinheiro disponível no orçamento para aquela compra.

Portanto, o meu primeiro objetivo é cumprir o plano que estou a construir. Com o passar do tempo haverão mudanças ao plano inicial, tenho a certeza. Estou a ler muito sobre economia e investimentos e espero que esta aprendizagem também traga evolução ao meu plano.

Lista de Objetivos

A lista de objetivos que já identifiquei é a seguinte:

O meu primeiro objetivo também é o mais importante, pois tem a ver com a minha saúde, que é deixar de fumar. Eu já deixei há três semanas, mas ainda é muito cedo para cantar vitória. Além do benefício à saúde, também poupo muito dinheiro que agora posso investir.

Pretendo escrever pelo menos um artigo no blog por semana. Embora não tenha ambição de ter muitos leitores, o fato de eu achar que pode ter pelo menos um obriga-me a escrever aqui com frequência. Escrever os artigos também me vai obrigar a estar sempre a controlar as minhas finanças e sempre aprendendo mais sobre este assunto .

Estabeleci dois objetivos para diminuição de gastos. Um diz respeito a comer fora e outro a compras. Sou uma pessoa que gosta de comer fora com frequência. Às vezes, porque tenho desejos de comer um prato específico, outras porque não tenho vontade de cozinhar (99% da comida é feita pela minha namorada, mas ainda assim …), arrumar a mesa, limpar depois, etc. Não é fora do comum gastar mais de 300 € por mês em jantares no restaurante. Agora eu percebo que esse dinheiro pode e deve ser colocado a trabalhar para mim em maneiras mais produtivas.

Eu também acho que os nossos gastos com alimentação podem ser otimizados. É um assunto que vai ter que ser estudado com detalhe mas acho que podemos começar a aproveitar ao máximo os descontos, comprando mercadorias não perecíveis em quantidades maiores quando estiverem com descontos bons, planeando as refeições semanais e comprando apenas os artigos necessários, etc. Há inúmeras informações on-line sobre como gastar menos em compras. Mesmo que as poupanças não sejam muitas, mesmo assim ficarei satisfeito porque detesto deitar fora comida.

O objetivo mais caro de concretizar será a renovação do nosso apartamento. Este apartamento parece velho e precisa de obras urgentes. Contratamos uma empresa de arquitetura e eles começaram a trabalhar no projeto. Estas reformas certamente irão implicar um empréstimo bancário com hipoteca, pois não queremos gastar todas as nossas poupanças nestas obras e ficar sem dinheiro nos próximos anos. Além disso, hoje em dia, as taxas de juros são muito baixas e é mais vantajoso manter o dinheiro investido e pedir um empréstimo para as obras.

Próxima Tarefa

Depois de definir estes objetivos iniciais, a minha última tarefa será estabelecer uma estratégia de investimento. Isso levará algum tempo, por isso o meu plano financeiro não estará concluído em breve. Espero poder terminar até o final deste ano, pois tenho uma tonelada de livros e blogs para ler.

Até lá, no final de cada mês, irei analisar e partilharei os resultados do mês, que incluirão um resumo das receitas e despesas, a taxa de poupança conseguida, a evolução dos investimentos, as metas alcançadas etc.

Até já.

Artigo anteriorOrçamento Mensal
Próximo artigoO meu Plano de Investimento
RBhttps://www.casacomtodos.com
Informático, de profissão e vocação, adora fazer caminhadas, correr, ver séries e ler livros de finanças pessoais. Destas, apenas 2 são mesmo verdade.

1 COMENTÁRIO

  1. Bom, uma coisa é certa, uma vantagem de identificar um gasto alto, é perceber que há onde cortar. 🙂

    O meu método preferido para não cozinhar é cozinhar a mais e congelar. Imaginem que fazem isso duas vezes por semana, ora na semana seguinte já têm menos duas refeições para preparar.

    Ou então, usar algum take away de forma mais engenhosa. Por exemplo, um frango assado não fica muito caro e rende bastante para outras refeições. Pelo menos, para mim, meio frango dá para duas refeições.

    Outra dica é ter algumas receitas “fast food”. Por exemplo, eu gosto de massa cozida com bróculos cozidos e queijo ralado que levo ao tacho para derreter ou ao forno para alourar (se me tiver a apetecer algo mesmo muito bom).

    Ou então, ter uma base de pizza e alguns ingredientes em lata: atum, milho, cogumelos, tomate. Num ápice se faz um pizza económica. Podem criar uma “tradição” e fazer essa pizza em determinado dia da semana.

Deixar um comentário

ATUALMENTE A LER

MAIS POPULARES

COMENTÁRIOS RECENTES