Cartões de Crédito Foram Clonados em Compras Online

em

A SIBS, gestora da rede multibanco, informou que detetou recentemente situações relacionadas com fraudes em sites de comércio eletrónico.

Segundo a gestora, “identificou-se uma situação de suspeita de fraude com cartões bancários clonados em comércio online”.

Os bancos envolvidos foram informados para alertar os clientes possivelmente afetados. A SIBS explica ainda que não pode divulgar publicamente, por questões de sigilo, quais foram os bancos alvos deste ataque, mas que a PSP foi notificada sobre o caso.

A SIBS referiu ainda que lançou uma operação para implantar medidas de mitigação e minimizar o impacto das pessoas envolvidas no caso.

O nosso caso

Em Outubro de 2019, fomos umas das vítimas destas fraudes.

Numa segunda-feira de manhã, vou fazer a revista às nossas contas, como faço diariamente, e a nossa conta conjunta está a zeros.

Ligámos para o banco em causa e explicaram-nos que existiam vários movimentos efetuados durante o fim de semana, em França, com o nosso cartão de débito e que totalizavam a quantia de 485 €.

Só tínhamos 500 € na conta na altura, porque se tivéssemos mais, a burla tinha sido maior.

Fizemos a reclamação no banco, onde na fila estavam outras pessoas também a aguardar a sua vez para reclamar de outras burlas, apresentamos queixa na polícia e, passado um mês e meio, o banco repôs o dinheiro “roubado” na nossa conta.

Para a nossa surpresa, em inícios de Dezembro constatamos que temos mais movimentos fraudulentos efetuados com um cartão de crédito de uma conta diferente mas do mesmo banco, cartão esse que nunca tinha sido utilizado até então, pelo que a hipótese de ter sido clonado está completamente fora de questão.

Publicidade

Então como obtiveram os dados do nosso cartão? Não sabemos e, provavelmente, nunca iremos saber.

Fizemos as reclamações e queixas da praxe e ainda estamos à espera de reaver o dinheiro em causa.

Quando via estas notícias a acontecerem aos outros pensava sempre que as pessoas não tinham os devidos cuidados com os seus dados bancários e com a utilização dos seus cartões, mas agora aconteceu-me a mim e eu tenho esses cuidados. Ninguém está livre, por mais cautelas que tenha.

Clonagem

A clonagem de cartões acontece quando a informação contida no seu cartão é copiada para outro cartão, em branco.

Esta cópia pode ser feita por via da sua banda magnética, através de um instrumento chamado skimmer e que se insere nas ranhuras das caixas Multibanco ou em terminais de pagamento automáticos. Pode também ser feita através do roubo dos seus dados, quer por ataques de phishing, como pelo obtenção dos dados em sites pouco seguros onde tenha partilhado os dados do seu cartão.

Cuidados a ter na utilização de cartões

O Banco de Portugal aconselha os seguintes cuidados na utilização dos cartões:

  • Zele pela confidencialidade do código secreto. Não faculte o código secreto a terceiros;
  • Guarde sempre o cartão em local seguro e de difícil acesso a terceiros;
  • Confirme com regularidade que está na posse do cartão;
  • Quando estiver a efetuar um pagamento, não perca o cartão de vista e garanta que o cartão é utilizado num único equipamento;
  • Garanta que, no momento do pagamento e quando introduz o código secreto, possui as devidas condições de privacidade. Proteja-se do olhar de terceiros;
  • Depois de confirmar o pagamento, não repita a operação sem que o terminal apresente uma mensagem de que a primeira tentativa foi anulada ou mal sucedida;
  • Exija sempre um talão comprovativo da operação realizada;
  • Guarde o talão que comprova a operação realizada até conferir os movimentos efetuados com o extrato que a entidade emitente lhe enviar (da conta-cartão, da conta de depósitos ou da conta de pagamento, conforme o caso);
  • Contacte imediatamente o prestador de serviços de pagamento emitente do seu cartão se detetar movimentos que não realizou;
  • Confirme com regularidade os extratos relativos aos movimentos efetuados com o cartão e, se detetar alguma anomalia, avise de imediato o emitente;
  • Leia atentamente toda a correspondência enviada pelo emitente do seu cartão antes de a destruir.

O que fazer em caso de roubo ou clonagem?

Na mesma página, o Banco de Portugal detalha ainda o que se deve fazer em caso de perda, roubo ou falsificação do cartão, nomeadamente:

Em caso de perda, roubo, furto, apropriação indevida do cartão ou se suspeitar que ele foi clonado ou falsificado, o titular deve comunicar esse facto imediatamente ao prestador de serviços de pagamento emitente do cartão (ou à entidade designada por este último), através dos contactos indicados pelo emitente do cartão e também disponíveis no site do Banco de Portugal.

  • Se forem realizadas operações de pagamento não autorizadas antes da comunicação ao emitente do cartão, o titular tem de pagar, em regra, os montantes indevidamente movimentados até ao máximo de 50 euros. Este limite de 50 euros não se aplica em situações de atuação fraudulenta do titular do cartão, de incumprimento deliberado das suas obrigações ou de negligência grave.
  • Depois de ter notificado o emitente do cartão, o titular não é responsável pelo pagamento dos valores decorrentes da utilização subsequente do cartão, exceto se tiver atuado de forma fraudulenta.

Tenham sempre os maiores cuidados com os vossos dados e os vossos cartões e conheçam bem os seguros que os cartões disponibilizam, pois, um dia, podem vir a precisar.

RBhttps://www.casacomtodos.com
Informático, de profissão e vocação, adora fazer caminhadas, correr, ver séries e ler livros de finanças pessoais. Destas, apenas 2 são mesmo verdade.

1 COMENTÁRIO

Deixar um comentário

ATUALMENTE A LER

MAIS POPULARES

COMENTÁRIOS RECENTES